Flower Essence Therapy and People with Disabilities: A Volunteer Project in Capuava, Brazil 

 


Conheça alguns dos alunos e funcionários da ACESA Capuava

Rumo à Independência: Ricardo

Recuperação dos efeitos de uma lesão cerebral traumática: Odair

A terapia floral na ACESA CAPUAVA - BRASIL foi implantada há 2 anos pela terapeuta floral Vania De Grande, através da doação da FES e da Healingherbs, que acreditaram no projeto de terapia floral para pessoas com deficiência, suas famílias, e para os profissionais que cuidam dessas crianças na Entidade.

Vânia Lopes De Grande é formada em terapia floral pelo Instituto Cosmos de Terapia Floral em Campinas, com Rosana Souto Vieira, nos sistemas Bach, Califórnia, Saint Germain e Serra da Luz. Está escrevendo seu trabalho de practitionner em Essências Florais da Califórnia, enfocando as qualidades energéticas curativas da flor brasileira Ipê Amarelo, e também de uma planta brasileira conhecida como guaçatonga. Atende terapia floral em seu consultório há cinco anos, e tem três filhos com 15, 11 e 9 anos, morando em Valinhos há 38.

Faz trabalho floral voluntário em comunidades carentes e instituições de amparo às crianças carentes e com dificuldades escolares, e suas respectivas famílias. Atende como voluntária no Núcleo Mãe Maria, na Vila Brandina em Campinas, e é co-implantadora, com Regina Papp Gerald, do Projeto de Terapia Floral Comunidade Parque Centenário, na periferia da cidade de Campinas, onde atendem crianças, jovens e adultos carentes.

Vania De Grande interessou-se pela terapia floral para pessoas com deficiência ao procurar auxilio para sua filha caçula com Ataxia Cerebelar. Através das buscas por terapias, médicos e estímulos, conheceu a ACESA CAPUAVA- Brasil, onde se apaixonou pelas crianças e quis estender a terapia floral às pessoas com deficiência, encontrando pouco material a respeito, porém sabendo em sua alma que seu trabalho seria esse. Em contato com a FES e a Healingherbs, conseguiu apoio através da doação dos materiais e iniciou esse trabalho voluntário de amor, em parceira com as flores e a Luz, e é esse trabalho que agora conheceremos:

O que é a ACESA-CAPUAVA

A partir de uma iniciativa pioneira na região de Campinas, a psicomotricista Heloísa de Carvalho Crissiuma, abriu as porteiras de sua fazenda, antigo reduto do artista Flavio de Carvalho, cuja casa modernista - patrimônio histórico tombado pelo Condephat, é utilizada para parte das atividades realizadas pela ACESA, que preza também o resgate da memória do artista, para iniciar um trabalho com pessoas com deficiência – a Equoterapia. Esse trabalho mantido operacional e financeiramente pela própria Heloisa, ganhou adeptos, profissionais de diversas áreas e apoiadores, e logo tomou corpo institucional, devido ao fato de Valinhos/SP não possuir estrutura suficiente para atendimento desse público, sendo essa demanda crescente e carente de recursos. Assim em 2002 nasce a ACESA Capuava – Associação Cultural Educacional Social e Assistencial Capuava, uma associação sem fins lucrativos, de utilidade publica atuante há mais de 10 anos na Fazenda Capuava.

Atende pessoas com deficiência e em situação de exclusão social, de forma a desenvolver suas potencialidades através do atendimento múltiplo nas áreas de saúde, educação, cultura, esportes e profissionalização. O propósito é acolher e fazer crescer, ajudando na formação de pessoas felizes, capazes, saudáveis e integradas à vida.

Atualmente a entidade atende cerca de 50 crianças e jovens em regime de meio-período e período integral. Ao longo do dia são servidos café da manhã, almoço e café da tarde. A ACESA atua através de atendimento interdisciplinar, com um programa específico para cada usuário, com acompanhamento e monitoramento do processo e dos resultados, propiciando equilíbrio físico e emocional. As aulas e terapias são realizadas na área da Fazenda Capuava, em contato com a natureza, com aprendizado gradativo e em processo evolutivo, visando atender as necessidades especiais de cada aluno. Além disso, realiza um trabalho articulado com as famílias, através de Oficinas Temáticas e Projetos de Geração de Renda.

Terapias oferecidas: equoterapia, fisioterapia, fonoaudiologia, hidroterapia, psicologia, psicomotricidade, terapia ocupacional, musicoterapia, pedagogia e educação física.

Escola: Nela funciona a Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental voltada para a Inclusão, preparando os alunos para serem inseridos na rede regular.

Deficiências atendidas: deficiência intelectual (por exemplo: síndrome de Down, autismo, limítrofe), deficiência física ( por exemplo: paralisia cerebral, lesão medular), deficiência visuais, deficiência auditiva e deficiências múltiplas.

Projetos: Está em funcionamento o Projeto de Inclusão Digital, através de uma sala equipada com computadores e profissional habilitado, e o Projeto da Oficina de Reciclagem de papel, com o objetivo de produzir peças de papel reciclado, visando ensinar uma técnica de trabalho para o usuário, que posteriormente possa gerar renda a ele próprio e à entidade, e também da expansão da Biblioteca Heloísa de Carvalho Crissiuma, que já atende os alunos, e será estendida à toda a comunidade . Em Agosto/2010 foi inaugurada a Sala de Integração Sensorial, e toda a equipe foi capacitada para utilizar esse recurso.

Funcionários: coordenadora técnica, fisioterapeutas, equoterapeutas, hidroterapeuta, assistente social, pedagogas, fonoaudióloga, educador físico, terapeutas ocupacionais, psicóloga, musicoterapeuta, profissionais de apoio da alimentação, secretaria, administração, limpeza, jardins e cuidado com os cavalos, totalizando 32 funcionários.

Colaboradores: A entidade foca suas ações de sustentabilidade na sociedade, no poder público - de onde recebe bolsa da Prefeitura do Município de Valinhos para 50 alunos- e no setor privado, recebendo doações mensais, além de realizar eventos e bazares para arrecadar fundos de forma que todos os seus custos possam ser cobertos.

     

Projeto de Terapia Floral

Um dos objetivos principais do trabalho era atender os funcionários cuidadores, dando-lhes suporte emocional para o atendimento aos alunos e orientação para a jornada individual de crescimento interior, pois estavam cansados, estressados e ainda em luto pela perda da fundadora da Entidade, Sra. Heloisa Crissiuma, cuja morte trouxe muita insegurança quanto ao futuro da instituição. Através de atendimento individual mensal e fornecimento do composto floral, foram propostos encontros mensais com o grupo para troca, equilíbrio e vivências através de dinâmicas, filmes e exercícios, que lhes possibilitaram viver o outro lado: serem cuidados ao invés de cuidadores.

Outro objetivo era atender as crianças e adultos com deficiência que freqüentam a entidade para as diversas terapias oferecidas, e posteriormente suas famílias, e levar até eles os benefícios da terapia floral, para que pudessem se beneficiar dos cuidados de alma proporcionados pelas flores, levando o cura-te a ti mesmo do Dr,Bach até eles.

Nessa etapa, foi difícil encontrar material relativo a florais para pessoas com deficiência, pois poucas terapeutas florais amigas tinham experiências para compartilhar. Assim, tive que confiar na orientação divina, na intuição e nas respostas sentidas no coração, pois meu publico não responderia perguntas com palavras, não desenharia, não realizaria entrevistas de anamnese como fomos treinadas a fazer na formação para terapeutas florais. Desenvolvi aos poucos técnicas de atendimento e rastreamento de essências, tentei aprimorar a audição dos relatos dos terapeutas das diversas modalidades da entidade, e também aprender a ouvir com o coração as entrelinhas das professoras e dos pais, para juntar tudo com a orientação divina e compor individualmente os vidros de essências de cada criança.

Portanto, deixo claro aqui que as essências e fórmulas descritas são individuais como sempre foi nossa orientação como terapeutas, e em nenhum momento indico aqui essências especificas a cada padrão físico de deficiência, mas sim aos padrões emocionais decorrentes do estado de cada um.
                                                                                                                
A primeira etapa
Após uma palestra onde foram instruídos e convidados a participar, eles ganharam seus compostos florais e iniciaram o uso, enquanto passavam por atendimentos individuais agendados, onde suas fórmulas seriam então adaptadas às necessidades individuais. A adesão do corpo de funcionários foi total, e em pouco tempo já se sentia a mudança no ambiente e nas pessoas, lidando melhor com o luto e renovando suas forças para continuar esse trabalho tão maravilhoso com as crianças.

Algumas essências usadas pelos funcionários:

BABY BLEU EYES/ FES = Essa essência foi muito importante para o resgate da fé, pois com a morte da fundadora, os funcionários terapeutas sentiram-se desamparados e sem crença de que poderiam continuar o trabalho sem ela.

COLUMBINE / FES = descobrir seus talentos e auto apreciar-se, perceber que cada um tinha um dom a ser posto a disposição, e que todos eram importantes pára a continuidade.

DESERT LILY / FES = melhoria do local de trabalho, trazer a beleza e harmonia ao espaço. Pela grande insuficiência financeira, o espaço da entidade havia deixado de prezar pela beleza e cuidado.

ECHINACEA / FES = Reestruturação interna devido às mudanças, recomeçar. Foi um floral muito importante para que cada um se reconstruísse, pois se apoiavam muito no papel maternal da fundadora.

ELM / BACH = As pessoas eram sobrecarregadas, pois no inicio eram poucos funcionários para muitas crianças.

GORSE / BACH = Nesse momento gorse desempenhou um papel fundamental para resgatar a esperança de que o trabalho poderia continuar e que teria sucesso.

GREEN ROSE / FES = foi importante para tratar a depressão coletiva que havia se instalado. Trouxe abertura para novas visões e para a instalação da terapia floral.

HEATHER / BACH  = Ótima para terapeutas, ouvir o outro, trazer empatia e cooperação.

HOLLY / BACH = Amor incondicional pelas crianças, por si próprios e companheiros de trabalho

HONEYSUCKLE / BACH = Superar o luto.

MARIPOSA LILY / FES = Amparo materno e afetivo, suporte emocional.

RED CHESTNUT / BACH = Para que os cuidados com as crianças fossem saudáveis.

SHASTA LILY / FES = Sabedoria feminina atuando, pois a grande maioria dos profissionais são mulheres.

STAR OF BETHLEHEM /BACH = Alinhar, limpar traumas.
WILD ROSE / BACH = amor pela vida, forças para recomeçar.

YELLOW STAR TULIP / FES = Abertura para ouvir o outro, ser compreensivo.

ZINNIA / FES= Trazer alegria e leveza ao processo.

FIVE FLOWER / BACH = Integrar todas as flores e dar suporte para agirem.

Sprays para ambientes
Juntamente com o atendimento aos funcionários, foram preparados sprays de ambiente para todas as salas de atendimento às crianças, com o objetivo de limpar cargas energéticas e manter o padrão vibratório elevado. Esse item foi de grande ajuda, pois o volume grande de crianças e terapias muitas vezes sobrecarregava as salas e os profissionais, dificultando o trabalho. Algumas das essências usadas foram:


ANGELICA / FES = conexão com o reino angélico, para que a Luz se estabelecesse e fosse a norteadora do trabalho na Entidade

GARLIC / FES = limpeza de energias mais densas

HEATHER / BACH = promover a quietude interna e a doçura no convivio

HOLLY / BACH = trazer o amor incondicional à rotina, para que o trabalho terapêutico fosse feito de forma amorosa e o ambiente seja agradável e afetivo.

MOUNTAIN PENNYROYAL / FES = proteção do mental contra influencias externas, aura muito expandida das pessoas com deficiência

CHAMOMILLE / FES = acalmar e equilibrar, oscilação de humor e proteção do plexo solar.

A segunda etapa
Conversar com os pais e conseguir autorizações por escrito para que seus filhos pudessem iniciar a terapia floral. Nesse período, devido ao comprometimento físico de muitas crianças, não pôde ser usado o recurso de entrevista nem desenhos, e o relato dos professores e terapeutas foi de grande ajuda para o desenvolvimento das formulas individualizadas, além da observação da terapeuta floral. Cada criança começou a tomar seu vidro de composto floral ministrado em 7 gotas  2 vezes ao dia. Optou-se por essa posologia para facilitar o trabalho dos funcionários, verificando-se com o tempo que é muito eficaz.

Algumas essências usadas com os alunos:

Chestnut Bud/almond= facilitar o aprendizado, atraso motor, deficiência, aumentar a percepção dos fatos. Muitas crianças necessitam da repetição constante para o aprendizado de tarefas simples, como vestir-se, segurar o lápis, pendurar a mochila, aprender o som das letras. Adequar essa necessidade de repetição ao tempo de cada um para ajudar no desenvolvimento.

Clematis= ajudá-los a ancorar, estar no momento presente, percepção de detalhes. Funcionava melhor junto com essências para letargia, como tansy e blackberry, às vezes Rosemary.

Holly = essência indispensável usada em todas as crianças, transmutação de energia, compaixão, amor. Usei-a muito por acreditar que Holly também os ajudaria a levar essa energia de amor até suas casas e familiares que não vieram para a terapia floral, reverberando amor e compaixão, através dos campos de consciência.

Star of Bethlehem= alinhar corpo e alma, limpeza de traumas. Apesar de sua indicação primeira ser para traumas e sustos recentes, acreditei que Star pudesse fazer ma limpeza e alinhamento energético desde o momento do encontro da alma com o corpo deficiente, um momento que pode ter sido traumático, embora não lembrado conscientemente.

Walnut/ Angélica/mountain pennyroyal= proteção para suas auras expandidas

Mimulus= coragem, trabalhar o medo interno, possibilitando a abertura para as outras essências florais. Algumas vezes usei aspen, conforme os diferentes tipos de medo, porém no inicio mimulus esteve em todas as fórmulas.

Crab Apple/Manzanita/cassiope = despertar os cuidados e percepção do corpo e de higiene pessoal, alegria em estar no corpo físico.

Larkspur/ Cosmos= auxiliar no processo de fala e de construção da linguagem, foram essências que produziram resultados facilmente visíveis.

Mariposa Lily= aconchego materno, nutrição emocional, traumas de abandono e familiares.

Baby Blue Eyes/Sunflower/Dune Primrose= Reconhecimento paterno, resgate da fé, traumas ligados à figura paterna. Quando a criança apresentava problemas respiratórios também, eu incluía Yerba Santa.

Iris/ Columbine=despertar a criatividade nas artes e no processo de aprendizagem em geral, aflorar talentos, auto-apreciação. Columbine foi a grande essência que atuou no aumento da auto-estima das crianças.

Canyon Dudleya/Chamomile/ Cherry Plum/Green Nicotiana/vervain/vine = nos comportamentos agressivos, surtos e instabilidade, procurava o que mais se adequasse à situação.

Echinacea/Buttercup/Shooting Star= resgatar o Eu, reconhecer-se como ser divino, superar traumas provenientes da deficiência, sentimento de inadequação ou de não pertencer ao corpo e ao grupo.

Pink Monkey Flower/Pretty Face= superar sentimentos de rejeição, sentir-se belo.

Lemon/Madia/Shasta Daisy/Larch =auxiliar no aprendizado, melhorando foco, atenção e encadeamento lógico.

Downy Avens= foi usado quando as crianças desistiam facilmente

Dandelion= relaxamento da tensão ou rigidez de corpo. As vezes alternei com vervain ou dogwood, dependendo do caso. Em alguns casos de autistas, usei pussy paws com certo sucesso.

Quaking Grass/oregon grape= na convivência do grupo, conflitos e comportamentos inadequados.

Lewisia/Sierra Primrose=apoio do grupo maior de seres de Luz, renovação das forças e do compromisso assumido com a Terra.

Penstemon/Mountain Pride=superação das limitações impostas pela deficiência, não desistirem dos desafios e dificuldades.

Green Rose= Foi importantíssima com todos os deficientes, especialmente autistas, pois possibilitou a abertura emocional e interação social. Acredito fortemente nessa essência como transformadora do comportamento das crianças.

Lilac= Também foi muito usada por sua atuação na área neurológica, desbloqueando e liberando fluxo energético, em especial com as crianças que não andam, mas também como coadjuvante nos processos de aprendizado.


    

Vidros de florais nas salas de aula, desenhos das crianças sobre as flores e um grupo com a professora Beth ao centro, de branco.

A terceira etapa
O atendimento foi estendido às famílias voluntariamente, e aquelas que aderiram tiveram um grande apoio através da terapia floral, onde a família podia falar de seus sentimentos e trabalhá-los através dos compostos florais especialmente formulados para cada caso. Esse processo já dura dois anos, e só não atende um numero maior de famílias pela insuficiência de terapeutas florais voluntárias.

Nessa etapa, essências como love lies bleeding, mariposa Lily, bleeding heart, sweet chestnut, wild rose, red chestnut, mimulus, penstemon, mountain pride foram maravilhosas bençãos de apoio aos pais.

A quarta etapa
Mandar um vidro de composto floral também para uso em casa. Para não ficarem sem o uso dos florais nos finais de semana e férias, as fórmulas foram preparadas para casa com instruções de uso aos pais e o reforço da importância da continuidade do uso pela criança. Os relatos deles são surpreendentes e emocionantes:

“Eu achei que o Odair depois que começou a tomar florais ficou mais comunicativo com a família, ele fala mais. As vezes quando ele chega em casa até preciso falar para ele ficar quieto. Esta mais alegre. Esta pedindo para ir ao banheiro, o que antes não pedia. E agora também esta dormindo bem.”(29/03/2010)

“ Eu achei que nas féria, nos dias que o floral acabou, a Daniela convulsionou mais vezes. Me parece que quando ela está tomando, as convulsões são menos freqüentes e mais fracas.” Mãe da Daniela em 17/3/2010

“ O Matheus parou de s assustar, melhorou de ranger os dentes, está menos chorão. O sono está melhor.” Mãe do Matheus em 24/3/2010.

Durante todo esse processo o apoio e o comprometimento dos funcionários e terapeutas foram essenciais à implantação da terapia floral na ACESA CAPUAVA- BRASIL, pois eles trouxeram relatos, comportamentos e mudanças das crianças e muitas vezes a experiência desses profissionais na linguagem não verbal de crianças tão comprometidas foi grande norteadora nos ajustes dos compostos florais, e também foram grandes parceiros na comemoração das conquistas e avanços de cada criança. Cabe a eles grande parte do mérito no êxito desse projeto, pelo comprometimento amoroso além do profissional.

MUDANÇAS REGISTRADAS NOS 2 ANOS DO PROJETO:

Reequilíbrio energético ambiental = Visível e comentado por todos, o ambiente passou por uma reestruturação positiva e hoje é facilmente identificado pelos próprios funcionários quando há necessidade de spray. A Desert Lily também atuou para que o espaço fosse melhorado, ampliado e se tornasse mais confortável e bonito.

Vivência e superação do luto pela fundadora = Os funcionários permitiram-se continuar o seu legado, aceitando mudanças quando necessárias e positivas, trazendo com isso novas idéias e novos projetos. Honeysuckle, Holly, echinacea, gorse, bleeding heart, forget me not foram decisivas para essa etapa.

Os profissionais = Sentiram-se apoiados, ouvidos e cuidados pela terapia floral, sentindo-se importantes à Instituição, e descobriram que um bom trabalho desempenhado por eles com as crianças também dependia do bem estar pessoal de cada um, e nosso lema foi: Cuidar dos cuidadores. Essa etapa foi muito bonita, pois os profissionais que mais fizeram uso da terapia tiveram grandes mudanças pessoais, passando por muitos estágios alquímicos de cura, incrivelmente belos    

Ambiente de trabalho = Melhorou muito com a percepção que cada um deles faz parte do todo, e que a cooperação entre eles faz bem a eles próprios e também às crianças, propiciou aos terapeutas um estado de equilíbrio e amorosidade. Várias funcionárias deram à luz nesse período e foram preparadas com florais para receberem seus bebês como benção e luz, juntamente com suas famílias.

Florais nas crianças com deficiência = O reflexo dos florais foi visível logo no inicio, com relatos dos profissionais de que eles estavam mais calmos, olhares mais expressivos, alguns estavam despertando talentos e habilidades, gradativamente reveladas dentro de suas limitações, surpreendendo a todos. Os florais também foram de grande ajuda quando dois amiguinhos faleceram, e nesse instante o composto foi ajustado para trabalhar a perda e a ausência das crianças.    

RELATOS:

“Está mais calmo, participativo durante a realização das atividades propostas. Não se nega mais a participar e gosta de estar com o grupo.” Professora Bete sobre Sr. Odair.

“Às vezes quando eu chamo a Daniela pelo nome, ela responde levantando a cabeça, ou quando é falado o nome da Cida (mãe) ou Daniel (irmão).” Professora Elaine sobre Daniela.

“ Já não chora tanto quando a mãe vai embora, evoluiu bastante, está mais durinho, rola no chão e fica se movimentando mais. Está balbuciando, grita e dá risadas como forma de interagir.” Professora Elaine sobre  Matheus.

“ Foi ótimo tomar floral nesses 2 anos em todos os sentidos, para mim e minha família. Ele mudou muita coisa em nossa vida, na convivência entre nós.” Aparecida, mãe da Daniela.

“Eu achei que o Odair, depois que ele começou a tomar floral, ficou mais comunicativo com a família.” Terezinha, esposa do Odair.

“ O Saint Clair está mais espontâneo, canta e dança, está carinhoso e com ótimo relacionamento com os colegas.” Professora Elaine sobre Saint Clair.

‘ As principais mudanças foram que ela pede para comer sozinha,  não está mais agressiva como antes, e demonstra prazer ao ir para a escola.” Avó da Thamara.

“Está mais concentrado e interessado, principalmente em relação a escrita.” Professora Beth, sobre Rafael F.

Entidade = fortaleceu-se positivamente, procurou novas parcerias e apoio para continuar existindo, pois seu trabalho assistencial com pessoas com deficiência carentes depende de ajuda do poder público e do setor privado, e com isso conseguiu ampliar nesse último ano o número de vagas para atendimento. Seu foco também se ampliou para o apoio e desenvolvimento das artes e dança, além de projetos de artes com reciclagem de papel.

 

Reconhecimento da Terapia Floral= Finalmente, o grande êxito do projeto de terapia floral na ACESA CAPUAVA-BRASIL foi sua completa integração dentro da rotina da entidade, com sala de atendimento e manipulação própria, estando lado a lado com as outras terapias. Seu papel foi de dar suporte ao bem estar das crianças, seus familiares e terapeutas, sendo os florais acreditados e respeitados. A sala de terapia floral é freqüentada com carinho e respeito, sendo um grande diferencial de apoio a todos, com funcionamento totalmente voluntariado, através da terapeuta floral que atende toda semana, prescreve e manipula os compostos, e principalmente das doações das soluções estoque pela FES e Healingherbs, que acreditaram no sucesso desse projeto quando ele ainda era uma semente, um simples sonho de Luz, depositando sua confiança e apoio para que ele se realizasse, frutificando e disseminando a Luz contida nesses abençoados vidros.        

Conclusão:
Depois de 2 anos de trabalho nesse projeto, constato com felicidade as mudanças positivas que ele trouxe à Entidade ACESA CAPUAVA BRASIL, às crianças com deficiência beneficiadas, seus funcionários e seus familiares. E também a mim trouxe grandes mudanças internas, lições de amor, aceitação e compaixão, características inerentes à nossa profissão de terapeuta floral, porém ampliadas pela lição de superação de cada pessoa com deficiência e seus familiares, a cada dia cumprindo seu papel de amor e de transformação de suas almas.
A tudo sou grata, e em nome de todos que hoje se beneficiam da Luz dos florais, principalmente as crianças, agradeço de coração e alma, e compartilho nossa história de sucesso.

Vania De Grande
Terapeuta floral
ACESA CAPUAVA – BRASIL
1 de Setembro de 2011.

vaniagrande@terra.com.br

http://acesacapuava.blogspot.com/


 


 


[ About FES | Online Repertory |Class Offerings | Research & Case Studies | Interviews and Articles]
[ What's New | Publications | Membership | Find a Practitioner | Members' Pages | Home ]

 


P.O. Box 459, Nevada City, CA  95959
800-736-9222 (US & Canada)
tel: 530-265-9163    fax: 530-265-0584

E-mail: mail@flowersociety.org

Copyright © by the Flower Essence Society.
All rights reserved.