On the Road to Independence: Ricardo Zago

 

Rumo à Independência: Ricardo

             

Tem como deficiência o RETARDO MENTAL GRAVE, que lhe dificulta a comunicação verbal e visual, o aprendizado, a compreensão, coordenação motora fina, traz fala baixa, sem iniciativa, tem que receber comandos o tempo todo. Tem pouca noção corporal, necessitando de comandos e auxilio para realizar tarefas da vida diária. Mostrou atraso na realização das etapas da infância, como demorar a se firmar e sentar quando bebe, e andar e falar aos três anos, freqüentando nesse período diversas terapias, que posteriormente foram interrompidas devido à condição sócio-econômica da família.

É acompanhado por um medico neurologista e toma medicação para seu quadro, sendo a mãe orientada a obedecer estritamente às ordens médicas, pois ele fica muito agitado se ficar sem a medicação.

Tem boa convivência com todos os colegas e equipe, mostrando-se muito afável e tímido. Dificilmente apresenta iniciativa para algo, e nas atividades em classe é preciso que alguém o acompanhe, pois fica aguardando o comando.
Sempre responde baixinho, surpreendendo quando em algum momento altera o tom. Parece alheio, porem sabe tudo que acontece, comentando inesperadamente algum assunto ou acontecimento na classe.

Necessita de ajuda para a troca de roupa, pois não toma iniciativa, o mesmo ocorrendo com xixi, não levanta nem pede para ir ao banheiro, e nos dias de calor, não tira a blusa do agasalho sem comando. O trabalho nas terapias visa sua independência e autonomia
.
Freqüenta a Acesa há 8 anos, atualmente na classe de pré-alfabetização, e realiza diversas terapias para manutenção e estimulação de seu quadro clínico, como: pedagogia, equoterapia, psicologia, terapia ocupacional, fonoaudióloga, hidroterapia, educação física, musico terapia, artes, laboratório digital, reciclagem de papel.

Em setembro de 2009, nosso primeiro contato foi em sala de aula, e com base em observação e relatórios dos terapeutas, compus seu primeiro vidro, com o objetivo de ancorar, trazer mais vivacidade e iniciativa, além das primeiras limpezas energéticas e alinhamento. Preferi introduzir as essências de amparo familiares logo de inicio, pois Ricardo não via o pai há seis anos, quando ele abandonou a família. Hoje ele mora com a mãe, um irmão mais velho e uma irmã mais nova, e a família sofre com graves dificuldades econômicas, sendo a mãe a provedora, e encontrando dificuldades nas tarefas de cuidado diárias com Ricardo.

star of bethlehem, clematis, sweet chestnut, larch, holly, chicory

baby blue eyes, mariposa lily, tansy, blackberry, violet, buttercup, Manzanita,  sunflower, lemon

abricó, anis

bush fucshia

Com 1 semana de uso mãe relatou que Ricardo fez 2 vezes coco nas roupas em casa, mas professora na classe teve grande surpresa, ele estava mais falante, com mais iniciativa, semblante mais leve e sorridente.

Nesse primeiro vidro já foi possível notar mudanças em Ricardo, pois percebi que os avanços notados pelos terapeutas e por mim dificilmente seriam vistos como avanço pela mãe. Lá ele se mostrou mais rebelde à ela e arredio, e para a mãe sobrecarregada, a atitude de Ricardo somente trouxe mais trabalho. Mas terapeuticamente acredito que ele começou de alguma forma liberar suas emoções e raiva contidos.

Outubro/2009

Na sala de aula, a professora diz que ele esta bem mais participativo. Inicia a atividade sozinho e está diversificando suas pinturas, escolhendo as cores do lápis que quer usar- mostra preferência por amarelo. Esse foi um formidável avanço, pois antes só pintava quando o lápis era posto em suas mãos.

Está mais espontâneo em sua fala e no relacionamento com os amigos e profissionais, antes só respondia quando era solicitado e de forma monossilábica.
Ainda apresenta bastante dificuldade com relação a atividades com o próprio corpo. Não se veste sozinho, esquece peças do vestuário. Segundo a mãe, em casa ele está agressivo e muito desorganizado. A mãe esta insatisfeita com o comportamento dele, mais desafiador e resistente às ordens dela.
Nesse momento ele passou a tomar o floral em classe e também em casa.

star of bethlehem, clematis, sweet chestnut, larch, holly, chicory

baby blue eyes, mariposa lily, tansy, blackberry, violet, buttercup, Manzanita, chamomile, sunflower, lemon

abricó, anis

bush fucshia


Identifiquei em Ricardo uma grande necessidade de uma figura masculina, pois ele não vê seu pai há seis anos, quando foi abandonado por ele. Essa figura é suprida parcialmente pelo irmão mais velho, e pretendo trabalhar intensamente com as essências paternas e solares.

Na entidade surpreendeu a todos quando começou a expressar interesse por figuras masculinas e paternas, como quando viu fotos do álbum de uma amiga de classe e disse “Esse parece meu pai, tia!”, sendo essa a primeira vez que ele se referiu ao pai em todos esses anos.

Também demonstra gostar muito do prof. Daniel “porque tem barba”. Daniel é o professor de informática, e é um senhor muito tranquilo e afetuoso com seus alunos, com ar paternal.
                                          
Em dezembro de 2009

Foi elogiado pela Fonoaudióloga, pois no ano anterior apresentava grande resistência aos exercícios na terapia, mas neste ano vem apresentando excelente resultado.

A professora de Artes também elogiou: ele melhorou muito, demonstrou interesse e realizou varias atividades de forma satisfatória.

Terapia ocupacional = melhora muito significativa, respondendo a ordens simples e medias, interagindo com a terapia, se expressando mais e realizando melhor.
Pedagogia = Está mais participativo. Inicia as atividades sozinho sem comando e já esta diversificando as cores das pinturas. Mais espontâneo na sua fala e relacionamento com os amigos e profissionais. Participação sutil nas atividades coletivas, fala muito baixa, mas esporadicamente dá respostas coerentes. Apresenta ainda bastante dificuldade nas atividades de vida diária por falta de iniciativa.

cerato, chesnut bud, chicory, clematis, Holly, larch, walnut

angélica, baby blue eyes, blackberry, cosmos, echinacea, fairy lantern, iris, larkspur, madia, manzanita, mariposa lily, pink monkey flower, pretty face, sunflower,  columbine, Green rose, lemon

abricó, anis

bush fucshia

Fevereiro/2010

Início do ano letivo e Ricardo está sendo elogiado por todos, que dizem que ele teve muita evolução. Está reconhecendo alguns números, fez o numero 1 sozinho, reconhece a letra A.

Numa atividade pedagógica, atendendo à solicitação da professora, ele pintou as estrelas de amarelo, aguardou instruções junto com os amigos para pintar os balões de vermelho, não misturou as cores, não trocou a cor, reconheceu as figuras. Ela ficou muito feliz, pois devido ao seu quadro cerebelar, a coordenação motora é comprometida, reconhecer figuras foi um grande avanço e principalmente esperar pela nova ordem e pintar das cores solicitadas demonstra uma intensa evolução em seu quadro, que vinha estagnado há muito tempo.

Nesse momento a euforia tomou conta de vários terapeutas, pois atendiam Ricardo há muito tempo e nunca tinham o visto tão bem, fora do estado anterior de timidez, realizando atividades adequadamente e com iniciativa, quando antes eram necessários comandos para qualquer atitude. É importante ressaltar que na evolução de Ricardo nesse período depois do inicio dos florais, não houve qualquer mudança na medicação nem na dosagem de seu remédio neurológico.

Fevereiro/2010

cerato, chesnut bud, chicory, clematis, Holly, larch, walnut, wild rose

angélica, baby blue eyes, blackberry, california pitcher plant, cayenne, cosmos, echinacea, iris, larkspur, madia, manzanita, mariposa lily, pink monkey flower, pretty face,  shasta Daisy, sunflower, columbine, green rose, lemon

abricó, anis

bush fucshia

Em março de 2010, era consenso entre os terapeutas que eles reveriam as propostas de trabalho, exigindo um pouco mais dele.

Nesse momento, ele estava identificando todas as vogais e permitindo que a professora segurasse sua mão para escrever seu nome, que já não ficava mais tão rígida, e ele mais relaxado e confiante, pois antes ele não permitia o toque.
Mãe veio até a Acesa pedir ajuda para atividades básicas, como lavar o rosto, pois ele não a deixa ajudar. Ricardo esta identificando e aceitando a autoridade do irmão mais velho, que é enérgico e firme, só está acatando ordens dele.

Percebo uma mãe complicada e sofrida, estilo chicory negativo, que ao mesmo tempo em que quer cuidar, necessita de aceitação das condições do filho, e reluta em dar autonomia vigiada a ele. Ela também lida com suas dores pessoais de abandono e dificuldades.

Ajuste no vidro da classe
Inclui: centaury, mimulus, lewisia, saguaro, oregon grape, poison oak
                                
Março/2010
                   
Em março, a mãe de Ricardo veio a meu pedido para uma entrevista, relatando a evolução que sentiu nele em casa: ele estava mais comunicativo, suas perguntas estavam mais coerentes, mostrando mais atenção. Há 2 noites não fazia xixi na cama.

Como pontos negativos ela relatou a resistência à mãe, teimosia, ansiedade em relação a comida(excesso), sexualidade exacerbada, palavrões.

Combinamos trabalhar identidade com o Ricardo, para que ele se descobrisse e fosse permitido por ela que ele realizasse tarefas sozinhas, e ela deveria colaborar com limites saudáveis e apoio e orientação às atitudes negativas.
Mãe levou para casa uma formula para ela, mas esta foi a única vez que compareceu às entrevistas, não dando continuidade à terapia floral.

Abril/2010

centaury, chestnut bud, chicory, clematis, Holly, heather, walnut,

baby blue eyes, basil, blackberry, cosmos, echinacea, fairy lantern, iris, larkspur, manzanita, mariposa lily, oregon grape, pink monkey flower, shasta Daisy, sunflower, columbine, lemon, lewisia,rue

abricó, anis

bush fucshi
a

Repetiu a fórmula em junho/2010

Setembro de 2010

Ricardo tem passado por uma fase familiar difícil, em que a mãe está trabalhando muito e está pouco presente em casa nos momentos necessários de cuidados.
Ele retraiu-se muito nas terapias, no comportamento e nas aquisições em sala de aula. Os terapeutas têm relatado dificuldades de comunicação verbal e visual, apatia, movimentos repetitivos. Aparenta estar amedrontado e recusa as propostas dos terapeutas.

Agrediu uma amiga de classe fisicamente, e outro amigo verbalmente, o que não é um comportamento normal dele. Às vezes mostra-se muito agitado e falante, cogita-se se tem tomado a medicação neurológica adequadamente devido à ausência de cuidadores em casa.

Na pedagogia estacionou, não responde nem mais aos comandos, tem que ser ajudado até na pintura, pinta com cores fortes e movimentos repetitivos, pedindo sempre para sair da sala.

Formula para set/2010:

gentian, star of Bethlehem, sweet chestnut, larch, holly, clematis, wild rose

angelica, bleeding heart, mariposa lily, baby blue eyes, zinnia, chamomile, Echinacea, sunflower, splendid mariposa lily, green rose

Dezembro/2010

Parece que nada funcionou. Ricardo entrou num retraimento visível a todos. Não consegui rastrear as essências usadas acima.

Sinto como se ele tivesse retrocedido ao útero, ou para algum lugar muito escondido dentro dele mesmo, onde pudesse ficar livre da dor. Depois de um período de um ano com evolução significativa, ele parece agora não confiar, não poder mais se expor. Aparentemente, o período sem cuidados trouxe grandes marcas dolorosas a ele, deixando-o desconfiado, protegido dentro de sua apatia, sem precisar expor-se. A falta da constância de sua medicação trouxe imensos prejuízos - pedagógicos, emocionais e de desenvolvimento. Voltar a confiar, poder expor-se novamente, aventurar-se no mundo como ele estava fazendo anteriormente são grandes tarefas para ele. Todos nos entristecemos ao perceber suas perdas e suas dores. Não foram somente as perdas terapêuticas, mas também a perda da alegria em seu olhar. Aliás, ele não mais nos olha nos olhos, nem canta e dança mais. Ele experimentou um pedaço doce e saboroso do mundo, e agora voltou para a sombra.

Ele ficará em férias, e não temos mais como saber se o floral será usado corretamente nesse período. Teremos que aguardar até o início do ano letivo.

fev/2011

O ano começa com Ricardo frequentando a entidade por meio período, com uma nova professora. Ele aparenta dispersão e apatia, mas está mais cuidado. Comecei o ano com a formula anterior, acrescentando florais que pudessem tirá-lo da apatia, da depressão e da dor. A terapia floral começa tudo de novo, procurando o Eu dentro do Ricardo, trazendo à Luz suas dores, ajudando-o a buscar a coragem dentro de si para confiar de novo.

gentian, star of Bethlehem, sweet chestnut, larch, holly, clematis, wild rose, walnut, mustard

angelica, bleeding heart, mariposa lily, baby blue eyes, zinnia, chamomile, Echinacea, sunflower, larkspur, pink monkey flower, st jonhs wort, splendid mariposa lily, green rose

abricó

                               
ABRIL/2011

Ele começou o ano disperso e alienado e passou a ser medicado na entidade para que não ficasse sem o remédio. Agora parece estar saindo da apatia, participa, responde quando solicitado, às vezes parece não estar ouvindo, mas de repente dá a resposta correta. Tem dado sua opinião, e vem reparando nas pessoas e detalhes. Teve dificuldade de adaptação a nova professora, porem ficou mais disposto e participativo nas atividades realizadas com a mudança de período, pois agora a mãe esta ficando ½ período com ele em casa, o que tem feito muito bem a ele.

CONCLUSÃO

O caso de Ricardo foi o mais vibrante e ao mesmo tempo o mais frustrante dos casos de terapia floral para deficientes que atendi. Inspirou-me euforia, alegria, ternura, gratidão, nas grandes aquisições, nas pequenas conquistas, lágrimas quando eu o vi dançando com os amigos. Frustração, impotência, tristeza quando ele não conseguiu dar conta do abandono e retraiu-se. E persistência e paciência. Preciso deles para continuar o trabalho terapêutico, trazer de volta o seu Eu, que todos sabemos que está lá, tornar possível de novo a confiança e a entrega. Persistência e paciência, que a Luz Divina possa realizar.




 


[ About FES | Online Repertory |Class Offerings | Research & Case Studies | Interviews and Articles]
[ What's New | Publications | Membership | Find a Practitioner | Members' Pages | Home ]

 


P.O. Box 459, Nevada City, CA  95959
800-736-9222 (US & Canada)
tel: 530-265-9163    fax: 530-265-0584

E-mail: mail@flowersociety.org

Copyright © by the Flower Essence Society.
All rights reserved.